Implementações de Clientes ACME

Última atualização: | Ver Documentação completa

A Let’s Encrypt usa o protocolo ACME para verificar que você controla dado nome de domínio e para lhe emitir um certificado. Para obter um certificado Let’s Encrypt, você precisará escolher um cliente ACME para usar.

Os clientes ACME abaixo são oferecidos por terceiros. A Let’s Encrypt não controla ou revisa clientes de terceiras e não pode fazer garantias a respeito de sua segurança ou confiabilidade.

Alguns clientes ACME que rodam diretamente no navegador estão disponíveis, mas não os listamos aqui porque eles encorajam um processo de renovação manual que resulta em uma experiência de uso ruim e aumenta o risco do usuário esquecer de renovar um certificado.

Recomendado: Certbot

Recomendamos que os usuários comecem pelo cliente Certbot. Ele pode desde apenas obter o certificado para você até mesmo instalá-lo, dependendo do que você preferir. Ele é fácil de usar, funciona em muitos sistemas operacionais e possui uma ótima documentação.

Se o certbot não supre suas necessidades ou você quer testar algo diferente, existem muitos outros clientes que você pode usar na lista abaixo, agrupados por linguagem de programação e ambiente em que são executados.

Bash

C

C++

Clojure

Configuration management tools

D

Docker

Go

HAProxy

Java

Lua

Microsoft Azure

nginx

Node.js

OpenShift

Perl

PHP

Python

Ruby

Rust

Windows / IIS

Bibliotecas

D

Delphi

Go

Java

.NET

Node.js

Perl

PHP

Python

Ruby

Rust

Projetos que se integram à Let's Encrypt

Adicionando seu cliente/projeto

Se você conhece um cliente ACME ou um projeto que se integrou à Let’s Encrypt que não está presente na lista acima por favor envie um pull request no nosso repositório do website no Github, modificando o arquivo data/clients.json.

Antes de enviar o pull request por favor certifique-se que:

  1. O seu cliente respeita a política de direitos autorais da Let’s Encrypt.
  2. O seu cliente não roda diretamente no navegador e que ele suporta renovações automáticas.
  3. O seu commit adiciona o cliente ao fim da seção relevante (não esqueça o “acme_v2” se for apropriado!).
  4. O seu commit atualiza campo lastmod no topo do arquivo clients.json.